30 setembro 2009

Assim sendo...

Assim sendo, não há razão objectiva para eu me obstinar em inflexibilidades gratuitas, regressando, portanto, à lide política neste blog.
Em termos individuais nada tenho contra ninguém. Embora seja amigo de todos os condóminos que, como pessoas, sem regateio, merecem o meu respeito, a verdade é que os interesses de uns não serão os de outros. Por isto mesmo, agrupamo-nos em famílias políticas. Ora se um destes grupos, pelo menos aparentemente, aparece em posição privilegiada relativamente a outro, quando, à partida, todos deveriam estar sobre o mesmo plano, algo tem que ser dito e feito.
As coisas voltaram à normalidade característica do espírito deste blog, espírito esse que lhe foi impresso pelo seu fundador, o sr. Arnaldo Fonseca Bastos.
Teria havido qualquer erro que eu desculpo porque também tenho cometido muitos.
Bom, o que temos pela frente é a campanha autárquica. Vamos a ela.

Programa Eleitoral do Bloco de Esquerda para o Concelho de Alcochete

Aqui está mais um programa eleitoral para consulta, o do Bloco de Esquerda e de Teresa Bonito.
Embora eu pessoalmente em nada me identifique com este partido, deixo aqui o link para que todos possam conhecer as suas propostas para o nosso concelho:
http://setubal.bloco.org/index.php?option=com_content&task=blogcategory&id=69&Itemid=79

Perguntas pertinentes sobre o programa eleitoral do PS

Depois de uma exaustiva leitura do programa eleitoral do Partido Socialista, várias são as questões que se me afiguraram, claro está que um programa eleitoral nunca é muito exaustivo em explicações, mas do conjunto de propostas gostaria de reflectir sobre algumas.

Educação:

Em relação á proposta da criação dos “Centros Escolares de Alcochete e São Francisco”, fiquei com várias dúvidas, assim lanço as seguintes questões:
O que se pretende é a centralização das escolas? As escolas existentes são para demolir? Onde ficará situado o novo centro escolar? Quando se fala de “Centro Escolar”, de que tipo de escolas estamos a falar? De escolas do 1º ciclo? E o que fazer com a existente dos 2º e 3º ciclos? Compromete-se António Maduro a fomentar a construção de uma nova escola do 2º e 3º ciclo? O que fazer às candidaturas já aprovadas para a nova escola da Quebrada e São Francisco?

Acção Social:

Que esforços se pretende desenvolver na questão das infra-estruturas de apoio à família? O que fará em relação à Fundação João Gonçalves Júnior, continuará sob tutela camarária? Tem algum projecto de construção de um centro de dia? Novos ATL? Alguma nova Creche?

Desporto:

Onde ficará situado o Complexo Desportivo Municipal? É a favor de uma construção de um Estádio Municipal? Promete uma piscina na praia dos moinhos, que moldes, dimensão, estruturas e projectos de utilização propõe para a mesma?
Onde criará a rede de ciclovias?

Cultura:

Onde será a Casa da Música? Como pensa dinamizar o Fórum Cultural? Continuará a apoiar as colectividades, em que moldes? Continuará a apoiar as festas do Barrete Verde e das Salinas? Com que verbas?

Juventude:

Onde será implementada? Onde será o espaço para prática de desportos radicais? O que tem a dizer sobre o concurso público lançado pelo actual executivo para a construção de um Skate-Park na praia dos moinhos? O que entende por Fórum Alcochete Jovem, quais as propostas que tem para este fórum?

Saúde:

Vai exigir perante o Governo Central a reabertura do serviço de urgência do nosso Centro de Saúde a tempo inteiro? Vai concluir as obras da extensão do centro de saúde do Samouco? Proporá ao governo a construção de novas extensões em S. Francisco, Passil e Fonte da Senhora?

Segurança:

Compromete-se a realmente ajudar os Bombeiros Voluntários de Alcochete? De que forma? Sob a forma de subsídio? Ou que outro tipo de apoio tem previsto?

Urbanismo:

Vai conceder licenças de construção para novas urbanizações de prédios como têm feito a sua colega de partido do Montijo? Que tipo de urbanismo pretende para Alcochete? Mais condomínios fechados?
Em relação à requalificação dos centros históricos, terá coragem política para apoiar os proprietários nessa requalificação? Que medidas concretas propõe para tal efeito? É a favor da descida do IMI? Ou manterá esta taxa no seu limite máximo?

Turismo e Ambiente:

É a favor da construção do “Tagus Spa Resort”? Tem previsto o fomento da implantação de novas unidades hoteleiras no concelho? Em que moldes entende que devem ser criadas / licenciadas?

Estas são algumas das questões que gostaria de obter resposta por parte de António Maduro, ou alguém da sua candidatura.

Bons amigos...

Bons amigos, ainda me tentei convencer a mim próprio do contrário, mas a verdade é que cheguei à conclusão, em consciência, de que perdi toda a base sólida para continuar a escrever neste blog.
Nunca fiz nada na vida sem a convicção do momento, ainda que mais tarde me visse obrigado a corrigir alguns dos meus caminhos.
Fica um abraço a todos e o desejo de boas escolhas nas próximas autárquicas.
Por Alcochete.

29 setembro 2009

Programa do PS à Câmara de Alcochete

Caros condóminos:
Na condição de participante deste Blog, mas também na qualidade de candidato do Partido Socialista (PS) à Câmara Municipal de Alcochete, não tenho querido aproveitar este meio, como veículo pessoal, em benefício político. Porém, por consideração por muitos dos condóminos deste Blog, mas fundamentalmente pelas centenas de leitores que nos visitam, resolvi publicitar o Programa Eleitoral (PE) do PS de Alcochete, em primeira mão.


A versão integral do programa do PS de Alcochete à Câmara Municipal agora está aqui:
http://partidosocialistadealcochete.blogspot.com/

Programa do PSD à Câmara e Juntas de Freguesia

"Caro Marafuga
Não sendo condómino deste espaço, apenas me é facultado o comentário. Por isso, caso queira fazer o favor de divulgar, digo-lhe que o PSD de Alcochete acaba de publicar o seu programa à Câmara e às Juntas de Freguesia, o qual pode ser lido na página da campanha http://borgesdasilva.pt/programas/
Desde já o meu obrigado
Luiz Batista"

ESTÁ VISTO...

ESTÁ VISTO QUE ESTES AUTARCAS COMUNISTAS NÃO FIZERAM NADA AO LONGO DOS ÚLTIMOS QUATRO ANOS.

28 setembro 2009

A Extensão do Centro de Saúde no Samouco

A Extensão do Centro de Saúde no Samouco atende os utentes num edifício antigo da Praça Movimento das Forças Armadas há uma "mancheia de anos", expressão de um idoso que eu interpelei in loco.
A nova Extensão do Centro de Saúde na segunda maior freguesia do Concelho funcionará junto ao cemitério, encontrando-se de momento em obras... e "para durar", segundo me disse a minha fonte.
Alguém poderá acrescentar mais dados a esta informação?

Meus amigos, por favor...

Meus amigos, por favor, estamos na campanha para as autárquicas de 11 de Outubro.
Tempus fugit.

Os dados estão lançados....

Bom dia, hoje começa a campanha eleitoral para as Autarquias Locais, nos próximos quinze dias teremos a oportunidade de ficar esclarecidos com todas as propostas que nos apresentarão para os próximos quatro anos em Alcochete.
Gostaria no entanto, e sublinhado que são actos eleitorais muito distintos, de vos deixar um quadro comparativo com todos os actos eleitorais realizados no concelho, bem como a hipotética distribuição de vereadores na Câmara Municipal.

Os dados estão lançados, tudo pode ainda acontecer, venham as propostas, para que possamos todos escolher em consciência…

A obra comunista

Vários têm sido os autores e comentadores deste blog que perguntam pelo que fez esta Câmara ao longo dos últimos quatro anos.
A resposta vem pela mão do próprio presidente da edilidade no desdobrável de informação da Câmara Municipal, n.º 17, Set., 2009.
A quem se depara com o longo texto de Luís Franco pode-lhe parecer que estes autarcas se esfalfaram a trabalhar, mas na verdade tudo se resume, concretamente, à Rua do Mercado, ao Poço de São João, às obras a decorrer na zona desportiva do Valbom, à extensão do Centro de Saúde na freguesia do Samouco e à conclusão da 1ª fase das obras no Passil.
As coisas restantes que escreve o edil dignas de nota são esperanças, caso da apresentação de uma candidatura junto do QREN - PORLVT para requalificar a frente ribeirinha e «...a tão esperada aprovação das candidaturas que viabiliz[e]m a construção dos Centros Escolares de S. Francisco e da Quebrada Norte...» (negrito meu).
Eu vou eleger a extensão do Centro de Saúde na freguesia do Samouco como obra de referência deste mandato comunista. Concordam todos comigo?

26 setembro 2009

Apelo de cidadania

A soberania do povo é – e será sempre, enquanto vivermos em democracia – decisiva para resolver os problemas nacionais.
Essa soberania é sua, minha e de todos nós.
Aproveitemos esta oportunidade de assumir o poder demonstrando que a democracia vale a pena.
Quem, neste domingo, renunciar à soberania e se abstiver não merece a democracia nem terá o direito de se queixar das asneiras dos outros.
O distrito de Setúbal é representado no parlamento por 17 deputados. Mesmo que não vote, 17 deputados terão sempre direito a sentar-se no hemiciclo de S. Bento em sua representação.
Portanto, mais vale ser você a assumir a soberania da decisão que deixar a outros esse poder.
Se se abstiver o(a) culpado(a) é você, não os políticos. A abstenção nada resolve. A abstenção não é um protesto, é desleixo!
Vá votar, por favor.
Não dói nada e ajuda a dormir em paz com a consciência!

P.S. - Não vale a pena comentar esta mensagem antes das 20h de domingo, 27 de Setembro, porque a validação de comentários neste blogue está suspensa até ao encerramento das urnas nos Açores.
Até lá somente os condóminos (autores inscritos neste blogue) continuam a ter a possibilidade de comentar e editar textos, embora peça a todos que, se entenderem oportuno intervir, sejam politicamente neutrais.

25 setembro 2009

Informação aos amáveis comentadores

A partir das 24H00 de hoje e durante todo o dia de amanhã eu não validarei comentários, podendo outro autor do blog, contrário à minha opinião, proceder de maneira diferente.

Mães!

Mães, quereis que o comunismo vire os vossos filhos em montes de carne?

Precisamos de uma nova escola do 2º e 3º ciclos! Quem se compromete?

Agora que estamos em vista de ter mais duas escolas do 1º cíclo, há que pensar urgentemente no facto de que a actual Escola El Rei Dom Manuel I, alem de já estar superlotada com aulas a funcionarem em contentores, daqui a poucos anos será manifestamente insuficiente para a população escolar do concelho.
De entre os actuais candidatos a Presidente de Câmara, quem se compromente a construir uma nova escola?
Ou apenas vamos adicionar mais contentores à já existente?
Dentro de quatro anos será preciso ter cerca de 15 novas turmas do 5º ano, com uma media de 8 a 10 novas turmas por cada ano, não é preciso ser um grande matemático para perceber que será impossível albergar todas estas novas crianças na escola El Rei Dom Manuel I.
O que têm a dizer sobre isto Luis Franco, Jorge Borges da Silva e António Maduro?

Alerta!


A Câmara de Alcochete no dia 11 de Outubro não será julgada pelo que diz que vai fazer mas pelo que não fez durante estes últimos quatro anos.
Vem isto a propósito das recentes edições do Jornal do Montijo que não referem obra feita pelos autarcas de Alcochete mas só promessas.

24 setembro 2009

Um problema de que pouco se fala

A Avenida Sociedade Imparcial 15 de Janeiro 1898 que serve a zona comercial não é a 3ª fase da variante urbana. Para quando a conclusão desta?

23 setembro 2009

2º apelo aos novos moradores


Novos moradores, sede o iceberg que arrombe o Titanic comunista a navegar sobre a terra de Alcochete.

Vamos a votos.

É a hora.

Mais 151 eleitores desde Junho

Nos dois actos eleitorais que se avizinham poderão votar no concelho de Alcochete mais 151 cidadãos que no sufrágio de 7 de Junho para o Parlamento Europeu.
Dos cadernos eleitorais a utilizar no próximo domingo e a 11 de Outubro constarão 12.283 eleitores, enquanto há três meses eram 12.132.
Por freguesias, os dados actualizados do recenseamento são os seguintes:
Alcochete – 8664 eleitores (mais 637 que em 31/12/2007)
Samouco – 2352 eleitores (mais 101 que no final de 2007)
São Francisco – 1267 eleitores (mais 82 que no termo de 2007)
Uma vez mais recordo que as regras do recenseamento mudaram em Agosto do ano passado, sendo agora vigentes as seguintes:
- Os cidadãos portadores de Cartão de Cidadão ficam automaticamente inscritos na freguesia correspondente à morada que tenham indicado no pedido do novo título de identidade;
- Os cidadãos detentores de Bilhete de Identidade válido, que nunca tenham actualizado o local de recenseamento ou que nunca se tivessem inscrito sequer no recenseamento eleitoral, agora estão automaticamente recenseados na freguesia de residência indicada no Bilhete de Identidade;
- Ao completarem 17 anos os jovens também passam a estar automaticamente inscritos, pelo que votam na freguesia de residência indicada no Bilhete de Identidade ou no Cartão de Cidadão desde que na data do acto eleitoral tenham 18 anos de idade.

Todos os residentes em Alcochete deverão confirmar, previamente e através de um dos meios a seguir indicados, se o seu recenseamento está regularizado.
Pode utilizar um dos seguintes meios:
- Consulte via Internet www.recenseamento.mai.gov.pt
- Envie um SMS para 3838: RE espaço n.º BI/CC espaço (data de nascimento= AAAA-MM-DD)
- Informe-se na Junta de Freguesia onde oficialmente reside.
Para mais informações consulte os sítios na Internet www.dgai.mai.gov.pt e Portal do Eleitor.

Será que não se veja...


Será que não se veja que os comunistas, a fim de se eternizarem no poder, gastam dinheiro dos contribuintes em subsídios indiscriminados às associações de todo o Concelho e em comezainas dadas a centenas de pessoas e depois metem em contentores as crianças como se fossem lixo?

22 setembro 2009

Más notícias do desporto

Sobre os seniores do Alcochetense não tenho boas notícias desportivas: tendo jogado em casa, no passado domingo a equipa perdeu por 1-2 frente ao Tojal.
Inevitavelmente desceu para o 7.º lugar da classificação geral, numa competição (III divisão, série E) com 12 equipas.
Na próxima jornada irá deslocar-se a Oeiras, para defrontar o actual 4.º classificado.

Noutras competições as equipas locais não fizeram melhor.
No Campeonato Distrital de Juniores de Futsal Masculinos, a Casa do Benfica de Alcochete recebeu, no pavilhão de Samouco, a Assoc. de Moradores da Zona Sul da Baixa da Banheira, perdendo por 1-4.
Para a mesma competição, o Sport Clube de Samouco deslocou-se à Cova da Piedade para defrontar o Clube Recreativo Piedense e perdeu por 6-3.
Para o Campeonato Distrital de Juvenis de Futsal Masculinos, a Academia de Futsal de Alcochete recebeu, no pavilhão gimnodesportivo de Alcochete, o Grupo Desportivo da Escola Básica D. João I, perdendo por 1-3.

Este blog...

Este blog, desde Novembro de 2005, atingiu 2000 mensagens e 90.000 acessos.

Aqui há gato!

Quaisquer eleições autárquicas no tempo obscuro do sr. Boieiro, sem Internet e escassa imprensa, foram mais renhidas do que estas, as de 2009.
Será que os candidatos estão à espera do desfecho das Legislativas para se posicionarem no complexo xadrez político?
Mas se assim for, que poderão fazer depois em duas semanas?
Obviamente que nada.
Aqui há gato!

21 setembro 2009

A Rádio está no ar!


Por indisponibilidade de tempo, Zeferino Boal pediu-me que colocasse no blogue o seguinte texto de sua autoria:

Dou conhecimento a toda a população de Alcochete que, neste preciso momento (21h09 de 21/9/2009), a Cooperativa Alcoojor virou uma página da sua História. Iniciou-se a emissão da nova rádio: SUPERFM.
Antes de prestar mais alguns esclarecimentos, convém recordar o que consta dos Estatutos da Cooperativa Alcoojor:


“1 – A Cooperativa integra-se no ramo da cultura do sector cooperativo e tem por objecto a promoção, divulgação e desenvolvimento da cultura através de publicações jornalísticas e da produção, realização e emissão de programas radiofónicos, bem como a prestação de serviços de publicidade por esses meios.

"2 – São seus fins e defesa e divulgação da música e cultura portuguesa e a contribuição para o desenvolvimento da informação isenta e objectiva.
"3 - A Cooperativa tem ainda por fim a prossecução de acções de carácter educativo, artístico, científico, desportivo, social e filantrópico a desenvolver no concelho de Alcochete e que visem a valorização da população residente ou oriunda do concelho, potenciando iniciativas que visem a coesão social e a responsabilidade cidadã".

Posto isto, importa esclarecer que este projecto não deverá esgotar-se nos limites geográficos de Alcochete, São Francisco e Samouco mas, por outro lado, centraliza a sua acção no Concelho. Se tudo decorrer dentro dos parâmetros que elaborámos, em breve surgirão novidades.

Uma palavra especial a todos os cooperantes e parceiros que no passado prestaram o seu contributo para garantir a sobrevivência desta instituição.
Estamos certos de que os novos responsáveis saberão dignificar o passado e procurar um futuro mais promissor.
Poderão acompanhar a emissão da SUPERFM sintonizando 104,8 FM e também na Internet em www.superfm.com.

A três semanas das eleições...


A três semanas das eleições autárquicas, pouco se sabe de António Maduro e verifica-se que Borges da Silva posiciona-se num pedestal sacralizado, o que não levará este candidato a nada porque nada disto tem a ver com a conquista do poder em democracia nos dias que correm.
Para se avaliar a dinâmica da campanha de Lucília Ferra, 1ª candidata à Câmara do Montijo pelo PSD, basta consultar o Facebook cujo contraste com o site de Borges da Silva é igual ao do dia com a noite.
Borges da Silva tem que ir ao encontro dos vários grupos que representam diferentes interesses no Concelho: empregadores e empregados, comerciantes, agricultores, etc., sem esquecer todo o tipo de associações que o queiram receber.
É a andar sem desfalecer, a falar com as pessoas até que a voz doa que um candidato a presidente de uma Câmara poderá conseguir um resultado honroso.
A não ser assim, ficamos com a impressão de que há um pacto implícito com o adversário por razões que só os deuses saberão.
Mas atenção! Nas mitologias dos povos antigos, os deuses desvendam segredos aos humanos!

Escola do Monte Novo incia as Aulas!

Deixo aqui excertos das declarações do Vereador da Educação Paulo Machado ao Jornal de Alcochete em 10 de Junho de 2009

“A escola do Monte Novo vai abrir no próximo ano lectivo com a dignidade que ela merece”

“Na reunião de Câmara realizada ontem foi aprovado o projecto de adjudicação para a construção da base do recinto desportivo da escola.”

“Quanto ao estabelecimento do Monte Novo fica a promessa de que no início do próximo ano lectivo os alunos irão entrar numa escola sem buracos.”

Se tiverem oportunidade, vejam com os vossos próprios olhos!
E.....
Tirem as vossas conclusões!

Boa memória (4)

Para refrescar a memória aos esquecidos, recordo que, em Novembro de 2007, num dos jornais da região foi publicado um texto de Zeferino Boal, no qual o autor se insurgia contra a partilha do "Espaço Alcochete", no Salão Imobiliário de Lisboa, pela Câmara Municipal de Alcochete e por empresas privadas de promoção imobiliária.
Ou seja, rigorosamente a mesma situação que Sérgio Silva denunciou aqui e que continua a repetir-se desde há três anos, pelo menos.

Quais são essas empresas? Sirvo-me de uma notícia respeitante ao salão imobiliário de 2008, cuja fonte me parece insuspeita.


Eis o teor do texto de Zeferino Boal, relatando factos que na altura causaram surpresa e alguma agitação política. Porém, não tenho memória de alguma reacção política visível.



O PODER LOCAL É UM ALIADO DO CAPITAL – EM ALCOCHETE

O sector do imobiliário é um motor de desenvolvimento económico no nosso país. No entanto, é alvo de invejas e alguns consideram que se trata de enriquecimento fácil. Não penso assim!
Esta área de negócio comporta elevados riscos no investimento. Não irei escalpelizar aquela análise, poderá ser feita noutro momento e local.
Mal vai o país e as autarquias locais se continuarmos a crescer e a desenvolver com base no sector imobiliário. Portugal precisa urgentemente de repensar o ordenamento do território e aproveitar e bem as revisões dos Planos Directores Municipais (PDM) para introduzir mecanismos que satisfaçam a qualidade de vida dos cidadãos; os quais são cada vez mais exigentes para com os decisores políticos e pretendem ouvir com clareza e transparência todos os procedimentos.
Visitei recentemente a Exposição no âmbito do Salão Imobiliário de Lisboa. Comparativamente a outros eventos no passado foi fácil extrair que há crise económica no sector e no país.
Foi possível vislumbrar apostas interessantes públicas e privadas, ao nível das empresas. O stand do município de Gaia (presidido por Luís Filipe Menezes) apresentava as suas oportunidades para os privados investirem; o concelho do Seixal também seguiu aquela boa prática.
No entanto, fiquei perplexo com o “Espaço de Alcochete”. Como é aceitável e compreensível que o stand fosse partilhado pela Câmara Municipal e empresas privadas, ao invés das restantes autarquias. E se a isto acrescentarmos que o site do município propagandeou o acto, exige que todos estejamos atentos.
O executivo da Câmara merece a nossa censura!
Não deveria ter ficado surpreendido com este acontecimento, porque tive oportunidade de assistir à apresentação do diagnóstico do PDM aos empresários do concelho e foi deveras surpreendente quando os responsáveis da Câmara disseram aos presentes que não estavam ali para dizer o que pensavam, mas para ouvir da assistência o que queriam construir.
Será tolerante que a meio do mandato autárquico os “camaradas” que estão na Câmara não têm um paradigma estratégico para o concelho? Parece que assim é!
Ao invés, a conversa tida com as associações e colectividades é diferente. São lhes impostas medidas e propagandeiam as opções da maioria na Câmara.
Sou defensor da iniciativa e da criatividade no negócio, em especial se for do sector privado, seja ela vinda da grande empresa ou do comerciante mais humilde. Ambos têm que ser respeitados como tal.
Alcochete precisa de encontrar novas estratégias de desenvolvimento sustentado e com maior acuidade de bons decisores políticos, que estejam imbuídos da missão de serviço público, e não ao sabor dos ciclos eleitorais.
Os tempos modernos exigem mais atenção por parte dos cidadãos.
Proponho que se promova um referendo local e a população se pronuncie sobre qual o modelo de desenvolvimento urbano que pretende. Para tal finalidade deverão ser promovidos debates abertos e claros, se tal não for feito ficaremos a saber quem governa para o povo ou contra o povo.

20 setembro 2009

Uma estrada Alcochetana!


Uma pergunta que gostaria de deixar a Luís Franco, prende-se com o estado calamitoso em que se encontra a Rua do Láparo (que liga o Intermarché ao Baluarte).
Durante quatro anos este executivo não deve ter passado nesta artéria uma única vez...
UPS!
Mas afinal não é nesta artéria que estão situados os serviços municipalizados da CMA?
Pois estão!
Então porque razão uma artéria, que pode ser uma outra entrada em Alcochete, que tem tido um desenvolvimento imobiliário extraordinário, não foi ainda requalificada?
Será que também para esta artéria existe algum projecto daqueles que é preciso uma empresa privada?

Sr Presidente mais uma promessa furada (ou esburacada)!
Bom, mas pode sempre prometer outra vez!....

Votar comunista é atentar contra...

Votar comunista é atentar contra os princípios e valores cristãos, a liberdade individual, a família, a propriedade privada, a economia de mercado, a moral, a lei.
No comunismo todos só falam em direitos, mas eu pergunto: quem os paga?
Uma sociedade de direitos sem deveres está condenada à pobreza, decadência e morte.
Não contribuamos com o nosso voto para a desespiritualização, escravização e animalização dos nossos filhos e netos.
Sim, na direita há tropeços, mas há liberdade para lutar contra estes.
A esquerda tem sido a responsável por desde o 25 de Abril Portugal não passar da cepa torta.
Sejamos patriotas.
Viremos isto.
É a hora.

19 setembro 2009

A ponta do véu começa a levantar-se

Ler o comentário de Amadeu Silvestre ao texto de Sérgio Silva "Tagus Spa Resort".
Ler também os comentários ao mesmo texto de Carla Graça.

Parabéns!


A Paula Alexandra Pereira, comentadora do Praia dos Moinhos desde há tempo considerável, é candidata à Assembleia da República pela CDU no Distrito de Setúbal.
Para mim, foi uma verdadeira surpresa quando ontem ia a caminho de Os Mosqueteiros e levantei do chão o desdobrável que me confrontou com a foto da Paulinha, até então pensando eu que fosse pessoa mais nova.
Parabéns à candidata a representar os nossos interesses na sede mais importante da Democracia Portuguesa.

Tagus Spa Resort

Ontem desloquei-me à FIL em lisboa, ao SIL (Salão Imobiliário de Lisboa), e ao deambular pelos vários stands presentes dei de caras com o projecto "Tagus Spa Resort" do grupo imobiliário Libertas.
É um projecto que fica situado na Praia dos Moinhos na antiga seca de bacalhau e junto às salinas do Brito.
Como curioso que sou, perguntei qual o estado em que se apresentava o projecto, foi-me respondido pela pessoa que apresentava o dito stand que o resort já se encontrava "aprovado".
Perguntei se a praia iria ser "privada", ao que me foi respondido que toda a envolvente exterior do projecto, bem como os seus espaços verdes estavam destinados ao uso público.
Alguém me pode elucidar se este é o projecto megalómano que tanto se tem debatido em Alcochete? Foi este projecto que foi chumbado? E porque se chama "centro de conferências" ao Forum Cultural de Alcochete? Será que a CMA vai vender o Forum?
Deixo aqui o link para que possam consultar o projecto: http://www.libertas.pt/

Não disse o que fez mas o que fará

No dia 11-09-09, a um mês das eleições autárquicas, Luís Franco «...aproveitou o dia de recepção à comunidade educativa [...] para anunciar, oficialmente, a aprovação de duas candidaturas que viabilizam a construção de dois novos Centros Escolares no concelho de Alcochete. Um em São Francisco, o outro na Quebrada Norte, em Alcochete» (Jornal do Montijo, 18 de Setembro de 2009).
Luís Franco não disse o que fez mas o que fará.
Se nada fez como tudo fará?

18 setembro 2009

Porquê?


Se os vários projectos nada populares para um mega-empreendimento na Praia dos Moinhos foram chumbados, por que razão o Presidente da Câmara Municipal de Alcochete e 1º candidato à mesma nas próximas eleições autárquicas pela CDU continua publicamente a agarrar-se com afinco à defesa desses projectos qual carraça ao cão?

17 setembro 2009

O Poço.


Muito rapidamente e porque estou com muito trabalho.
Penso eu que a memória do Poço da vila que os mais velhos têm não é das entranhas do mesmo (peca na função).
Penso que é óbvio que a moldura instalada está completamente desalinhada do desenho urbano do largo (peca na forma).

Torneio de futsal empresas


Mais uma iniciativa do nosso condómino Carlos Paixão e das suas empresas, tendo Alcochete por cenário.
As raízes são comuns às de «Alcochete a Correr», que não pode parar.

Este torneio realizar-se-á entre 7 de Outubro e 16 de Novembro, no pavilhão gimnodesportivo de Alcochete.
Siga esta hiperligação para conhecer mais pormenores.

URGE...

Urge que os candidatos António Maduro e Borges da Silva tomem uma posição muito clara relativamente aos vários projectos, por ora chumbados, para a Praia dos Moinhos.

16 setembro 2009

A escolha é de cada um

É preciso não perder de vista que os comunistas estavam e estão a favor do mega-empreendimento, por enquanto travado, para a Praia dos Moinhos, privando esta, definitivamente, de ser usufruída pelas populações.
Desde já, pode perguntar-se: de que lado estão os comunistas? Do lago das populações ou do lado do dinheiro grosso?
Eu sempre disse neste blog que os comunistas estão contra aquele capitalismo que beneficia todos, mas a favor do grande capital que entra no mesmo jogo deles.
Para muitos, a maneira como falo é esquisita. Disto mesmo tiram os comunistas proveito, descredibilizando a minha pessoa, mas eu mais não faço aqui do que uma aplicação muito simples de mil estudos que fiz a textos especializados sobre o comunismo.
A partir daqui não posso dizer nem fazer mais nada. A escolha é de cada um.

15 setembro 2009

Tenhamos fé, continuemos a lutar

Se um galo fala nesta mesa para um frango e se este frango, discretamente, vai para outra mesa para falar com outro galo, não poderá levantar-se a suspeita de que o frango é bufo ou mensageiro entre os galos?
Mudando aparentemente de assunto.
Eu nunca vi tanta treta neste blog como nos dias que correm.
Há uma ou outra pessoa consciente que, com mágoa minha, se deixa ir atrás do "sereio".
Resolutos, continuemos a expor as nossas ideias, lembrados de que "os cães ladram e a caravana passa".
Meus amigos, a esperança nunca morre. À última da hora pode haver uma verdade que se desoculte, uma ligação perigosa que suba à tona...pode haver uma cambalhota eleitoral que, de vez, arranque esta terra de Alcochete às garras comunistas.
Tenhamos fé, continuemos a lutar.

14 setembro 2009

Alcochetense fora da Taça de Portugal


No passado fim-de-semana, a equipa de seniores do Alcochetense foi eliminada da Taça de Portugal ao perder na 2.ª eliminatória por 4-3 na deslocação ao campo do Padroense (equipa da II Divisão).
Domingo, 6 de Setembro, o Alcochetense entrara com o pé direito no Campeonato Nacional de Futebol da III Divisão (série E), vencendo por 1-0 na deslocação ao campo do Torreense.
Na próxima jornada do campeonato a equipa local receberá o Tojal.

O CDS-PP não existe no distrito de Setúbal!

Sugiro a leitura de um artigo de opinião publicado por Paulo Soares no diário digital "Rostos.pt", onde se atesta a inoperância e ineficácia do CDS-PP no distrito de Setúbal e em Alcochete em particular.

Deixo aqui o link directo: http://www.rostos.pt/inicio2.asp?cronica=110949&mostra=2

O que a CDU propôs em 2005 e o que realizou até ao final de 2009

Para que todos os interessados possam saber o que foi prometido passarei a citar entre aspas excertos do programa eleitoral da CDU às eleições autárquicas de 2005.

“A CDU propõe-se desenvolver um modelo de intervenção sustentado, que dará corpo a três eixos estratégicos:”

“Eixo Estratégico 1- Gestão Integrada para o Desenvolvimento Autárquico para garantir a modernização da Câmara Municipal e das Juntas de Freguesias, capacitando-as para a eficácia e eficiência dos serviços e produtos por elas prestados, no âmbito de um Sistema Integrado de Qualidade, Ambiente e Segurança (SIQAS), promovendo a qualificação e satisfação dos seus trabalhadores e assegurando mais e melhor serviço público.”

Pergunto:
Qual a verdadeira modernização, eficácia e eficiência dos serviços e produtos prestados?

“Eixo Estratégico 2 - Gestão Integrada para a Promoção da Identidade Local para valorizar as pessoas e as suas tradições, garantindo o apoio aos grupos sociais mais fragilizados e potenciando a emergência de redes de cooperação inter-institucional com vista à melhoria dos padrões vida dos cidadãos ao nível da saúde, educação, formação e à manutenção dos laços identitários locais, reforçando a coesão social.”

Pergunto: O que melhorou na Educação? Escolas superlotadas com duplicação de horários e salas de aula em contentores. Escolas novas construídas – Zero! Valorização das tradições – subsídios de 45000 euros ao Barrete Verde, Feira do Cavalo com entradas pagas com verba a
reverter para a coesão social (CERCIMA) a qual até hoje ninguém sabe qual o seu exacto valor!

“Eixo Estratégico 3 - Gestão Integrada para o Desenvolvimento Sustentado de Alcochete para fazer do município de Alcochete, uma referência nacional de conciliação harmoniosa e inteligente, entre crescimento sustentado e qualidade de vida, oferecendo aos seus munícipes elevados padrões de satisfação em áreas fundamentais como requalificação urbana e ambiental, turismo ecológico e lazer, promovendo o emprego e as dinâmicas empresariais, estimulando a captação de investimento.”

Pergunto: Qual a requalificação urbana efectuada pela CMA? Que medidas foram tomadas para a estimulação e captação de investimentos empresariais? Quantas novas empresas foram instaladas no concelho com apoio camarário? Qual a grande dinamização turística efectuada pela CMA?
Não consigo encontrar uma única!

“Implementação dos mecanismos necessários à revisão do Plano Director Municipal (PDM de 2ª Geração)”
Onde está? Foi entregue a uma empresa privada a Augusto Mateus e Associados já no final do mandato. Demonstra uma total incapacidade de trabalho não só dos Vereadores da CMA bem como dos seus técnicos, assessores e directores de gabinete.

“Criação/optimização da Linha do Munícipe (telefónica e via correio electrónico) e de sistemas de sugestões/reclamações com o recurso, por exemplo, à aplicação alargada de questionários de opinião nos serviços”
Alguém sabe o número deste serviço?

“Apoio e promoção das colectividades (desportivas, culturais e ainda as comissões de moradores/bairro, associações de condomínio e outras organizações afins), no sentido de se constituírem como parceiros efectivos na definição das políticas de desenvolvimento local.”
Nisto são campeões! Todas as sessões de Câmara lá está o Edital lavrado com os subsídios às associações do concelho.
O mais usado é o do parabéns a você, ou seja, a associação faz anos então toma lá o presente!

“Implementar medidas que visam concretizar os princípios do desenvolvimento sustentado e avaliar a eficácia da Câmara Municipal e das Juntas de Freguesia na gestão racional dos recursos naturais:
1. Adoptar mecanismos de redução dos desperdícios, poupança de energia e utilização de energias renováveis:
Promoção de uma política dos três R’s;
Utilização de materiais reciclados;
Racionalização na gestão do parque auto.”
Quantos automóveis eléctricos adquiriram durante o mandato? E híbridos? E a biodiesel?

“Desenvolver iniciativas conducentes à poupança de água no município, quer em termos do consumo interno dos serviços, quer em termos dos consumos associados aos sistemas de regas dos espaços verdes e de limpeza dos espaços públicos, no âmbito dos princípios da Política para a Água do Município:”
A política para a água foi a do aumento em 50%!

“Apoiar e cooperar com as Instituições Privadas de Solidariedade Social (IPSS’s), através de protocolos que definam objectivos de desenvolvimento da rede de solidariedade do município;”
Onde está o dinheiro prometido à CERCIMA?

“Estimular projectos de animação e formação de idosos e de articulação com outros parceiros locais, nomeadamente as escolas”
Só se for os passeios e as excursões, está na hora de construir um centro de dia, e a
Universidade da Terceira Idade!

“Remodelar o antigo Quartel dos Bombeiros, tendo em vista a implantação da Sede Social e respectivo Centro de Convívio da Associação de Reformados e Pensionistas de Alcochete;”
É cada tiro cada melro!

Criar as condições, em articulação com os profissionais de Táxi e suas estruturas representativas, para estimular a criação de Táxi Polivalente; Solucionar a questão da praça de táxis da Zona do Valbom; Resolver o impasse relacionado com a tomada de passageiros no Cais do Seixalinho.
Nada! Nada e mais Nada!

“Elaborar projectos para a concretização a médio-prazo de uma Rede de Equipamentos Desportivos Municipais, moderna e funcional:
Parque Desportivo Municipal, com as infra-estruturas necessárias à prática de todas as modalidades desportivas;
Complexo Lúdico-Desportivo de Piscinas Municipais de Alcochete – cobertas e ao ar-livre;
Rede Municipal de Ciclovias e de Corredores Pedonais de Alcochete.”
Nem parque, nem piscina, nem bicicleta!

“Desenvolver projectos específicos com instituições de investigação e de ensino superior, no âmbito da elaboração do PEMA, a integrar no PDM 2ª Geração.”
Conhecem a Universidade de Augusto Mateus?

“Construir a 1ª fase do Parque-Jardim Municipal de Alcochete;”
Onde fica? Em frente ao Picolé?

Desenvolver, em parceria com as escolas e com outras partes interessadas, projectos de sensibilização e de Educação Ambiental”
Levaram as crianças do ensino básico à praia para fazerem a sua limpeza!

“Desenvolver Projecto Municipal de Compostagem”
“Proporcionar acções de formação e troca de experiências em agricultura biológica, hortas comunitárias e outros projectos de interesse ambiental e comunitário”
Mais uma que ficou na gaveta!

“Necessidades de novos reservatórios em Alcochete, no Samouco e na Fonte da Senhora;”
Nem um construíram!

“Promover a melhoria, capacitação, qualificação e manutenção do sistema público de abastecimento de água”
Implementar o sistema de telegestão e televigilância no sistema de distribuição de águas do município de Alcochete, como dispositivos fundamentais à gestão racional da água do concelho, garantindo a redução das perdas de água como uma prioridade
Tele-o-quê???? Mas muito se falou neste blog sobre a qualidade, cor e sabor da água de Alcochete!

“Promoção da agricultura biológica e beneficiação de caminhos e estradas rurais”
Já foram a locais como a Fonte da Senhora, Passil, Entroncamento Maçãs e Terroal?

“Incrementar a colaboração com as associações de defesa dos direitos dos animais.
Construir um novo canil/gatil municipal devidamente apetrechado, que preencha os requisitos previstos na lei.”
Ainda bem que os cães não votam!

“Requalificar, de forma integrada e harmoniosa, os espaços públicos urbanos do município (largos, praças e ruas e respectiva estatuária)”
“Remodelar os Largos de S. João, da República (Salineiro) e Coronel Ramos da Costa, em Alcochete”
Além da escavação do poço de S. João mais nenhuma requalificação foi feita!

“Construir a 3ª fase da variante urbana a Alcochete e criar as condições para o início da 4ª fase;”
Acabaram a que já estava adjudicada ao mandato anterior!

“Proceder à requalificação de estradas municipais, arruamentos urbanos e caminhos existentes”
Já circularam pela estrada que liga o Intermarche e a Baluarte? E a estrada da Rádio Local?
Grandes requalificações! Sim Senhora!

“Pavimentar arruamentos do Passil;
Pavimentar a Azinhaga da Coutadinha
Pavimentar caminho de Vale Figueira”
Ups! I did it Again!

“Projecto de Animação da Orla Ribeirinha, com vista à gestão e dinamização integrada das actividades culturais e desportivas a realizar, potenciando a colaboração de todos os parceiros interessados e identificando oportunidades de valorização regional, nacional e internacional.
Iniciar intervenção com vista à requalificação da Orla Ribeirinha entre a Fábrica do Orvalho e as Hortas, de acordo com plano de pormenor já elaborado;
Instalar na ponte-cais uma plataforma de acostagem de embarcações de pesca e de recreio;
Retomar os estudos com vista à identificação da viabilidade económica e turística de um porto de recreio moderno e funcional, da ponte-cais à cala do vapor;
Instalação de posto médico a funcionar no período balnear e de posto público de leitura e de outras actividades culturais;
Instalação de infra-estrutura para apoio a desportistas;
Concluir a ligação pedonal da Praia dos Moinhos à Praia do Samouco, contemplando equipamentos de apoio aos utentes e respectiva arborização do percurso”

Caros amigos,
Para mim já chega de promessas não cumpridas! Estes senhores tiveram quatro anos para trabalhar, e em vez disso fizeram a política dos empregos, dos subsídios e dos beijinhos para enganar a população!

E o mais grave é que pretendem continuar a fazer mais do mesmo!

Para quebrar a monotonia


Porque neste sítio nada acontece e parece haver um compromisso generalizado do tipo dolce far niente, como curiosidade deixo as imagens 1, 2 e 3 da homónima Praia dos Moinhos, situada na freguesia de Porto Formoso, concelho da Ribeira Grande, na costa Norte da ilha de São Miguel.
É bonita e vale a pena conhecê-la, tal como toda a ilha de São Miguel.
A imagem que ilustra este texto foi retirada do Google Earth, um programa gratuito e interessante para conhecer o planeta em voo de pássaro (o nosso planeta e não só, porque também já existe da Lua e de Marte com detalhes fantásticos).
Curiosamente, ali, mais a Oeste, ainda há quem se preocupe e proteste contra a betonização da paisagem em nome da requalificação e do desenvolvimento.

Em Portugal existe outra Praia dos Moinhos – por sinal um pouco semelhante à de Alcochete (até na betonização!) – situada na Apúlia, concelho de Esposende.

13 setembro 2009

Jovens!


Jovens, se dizeis que não quereis saber nada de política, podereis ter a certeza que outros a farão por vós.
Abandonai todas as ilusões de esquerda e trilhai resolutos o caminho de prosperidade deste nosso amado Portugal.
Não percais tempo.
Retardar é definhar.
Votem.
É A HORA!

DISTRAIR...DISTRAIR...DISTRAIR

O que vários actores procuram fazer neste blog é distrair os visitantes com nada de nada.
A verdade é que mil vezes tenho feito a pergunta "o que é que esta Câmara fez ao longo dos últimos quatro anos?", mas ainda não obtive qualquer resposta.
Por favor, digam-me que a Câmara fez isto e isto e isto para que eu me convença e me sinta obrigado a dar a mão à palmatória.
Ou isto é esmurrar o adversário, calá-lo e pronto?

11 setembro 2009

Pedido

Se alguém conhecer os programas políticos de Luís Franco, António Maduro e Borges da Silva, sou a pedir que mos enviem por e-mail.
E quanto a debates entre os candidatos, seja em presença de eleitores, seja através da rádio local, alguém tem alguma informação? Em caso afirmativo, peço também que me digam alguma coisa, pois nem tudo o que se sabe no Largo do Poço chega aqui à Estrada da Atalaia, onde moro.
A todos obrigado.

Para quem vai votar...


A um mês das eleições autárquicas

Estupidez
Cobardia
Aridez
Vilania.

10 setembro 2009

CONFRANGEDOR




Regressado de um curto período para carregar baterias e como cidadão livre e de bons costumes, não posso deixar de manifestar a minha tristeza como os candidatos autárquicos desrespeitam os eleitores de Alcochete.
Tive oportunidade de visitar e contactar alguns locais no sul do país e por lá tem havido agitação e dinâmica eleitoral para esclarecer os cidadãos. Infelizmente, por estas bandas não há empenho, esforço nem dedicação nessa missão pública.
Ou todos estão amordaçados pelas cúpulas superiores ou a falta de ideias é gritante e então já quase adivinhamos o resultado de dia 11 de Outubro.
Pobre Alcochete que continua a ser maltratado!

09 setembro 2009

Não sou economista...


Não sou economista, mas tenho a forte intuição de que as «...dívidas que ficaram...» de José Inocêncio não passam de um subterfúgio saloio para esta Câmara esconder a incompetência que a caracterizou ao longo destes últimos quatro anos à frente dos destinos de Alcochete.

08 setembro 2009

Vamos votar

Vamos votar,
Gente à porfia,
Vamos virar
Tudo isto um dia.

Qual a obra emblemática desta Câmara?


Infelizmente, embora José Inocêncio não fosse o político na acepção que Balladur dá a esta expressão, a verdade é que o mandato deste autarca deixou obras emblemáticas, quais sejam o Forum Cultural, a Biblioteca Pública de Alcochete, o Ginásio da Escola El-Rei D. Manuel I, etc.

Qual é a obra emblemática desta Câmara?

04 setembro 2009

Desmistificação


A candidata pelo Partido Comunista à vereação da Câmara Municipal de Alcochete, Susana Custódio, senhora que não tenho a certeza de conhecer, escreveu na edição de 04-09-09 do Jornal do Montijo um artigo de opinião intitulado "Depois do Pão a Educação" que me permito comentar.
A dado passo do texto, pode ler-se: «Na Carta Educativa podemos conhecer quais as acções e projectos propostos com o objectivo de proporcionar a todos as condições de acesso à educação em espaços e equipamentos dignos...». Logo a seguir fala daquilo que chama "Projectos Estruturantes", enumerando-os exaustivamente. E conclui: «A realização destas intervenções está prevista para um período de tempo que se estende até 2015» (negrito meu). Claro que até à data nada foi feito, pois se o fosse, a militante comunista faria de tal facto uma bandeira.
Mais à frente, a articulista engendra o discurso desta maneira: «A Câmara Municipal de Alcochete desenvolveu já todo um trabalho no sentido de criar as condições necessárias para dotar, nos primeiros anos do próximo mandato, o concelho com novos estabelecimentos de ensino...» (negrito meu), passando ela de imediato a discriminá-los. Por fim, a conclusão triunfal: «Desta forma concretizam-se alguns dos principais objectivos indicados na Carta Educativa...» (negrito meu). Mas eu pergunto: "concretizam-se"? Não estou a perceber esta forma verbal no tempo presente do modo indicativo a expressar assim tanta certeza, quando todas «...as acções e projectos...» se enviam para o futuro.
Eis como, através de uma mistificação discursiva habilmente tramada, o leitor menos prevenido fica com a impressão de que a Câmara fez tudo quando não fez nada.

03 setembro 2009

Apelo aos novos moradores


Os novos moradores, se quisessem, libertavam do comunismo esta terra de Alcochete.

Novos moradores, mobilizai-vos e utilizai o voto como um instrumento de liberdade e esperança.

O abraço de um alcochetano amigo.

Até às próximas autárquicas

Afinal, que fez esta Câmara?


Esta Câmara não travou o aumento de funcionários; não implementou iniciativas que fizessem frente ao surto de desemprego; não foi selectiva na atribuição de subsídios às associações do Concelho; não aproveitou os fundos comunitários do QREN; não criou nem embelezou novos espaços para o lazer dos munícipes; não deu respostas às graves falhas de sustentabilidade perante o boom habitacional no Concelho; não fomentou uma política de mobilidade; não resolveu minimamente os problemas do estacionamento automóvel em Alcochete; não conseguiu melhorar os acessos ao Forum Cultural nem os da vila ao Freeport.
Afinal, que fez esta Câmara?

02 setembro 2009

Desabafo


Mas que homens são estes que querem ser presidentes de uma câmara? Eles respeitam-se a eles próprios? Abandonaram o Luís Proença, um homem que lutava, quer concordássemos com ele, quer não. O Giro vai aparecer como o grande herói e os votos vão-lhe até dizer que fez bem. Amanhã, a política em Alcochete far-se-á a toque de porrete. É comer e calar. Mas afinal onde estão as leis e a ética em política? Será que vale tudo? Isto é a lei da selva?
Não suporto mais a doença de alguns, a incoerência de outros e o medo de muitos.

Desperdiçar óptimas ideias: alguns desafios



A julgar pelas imagens com planos fechados disponíveis aqui, os residentes alhearam-se totalmente de uma inspiradora iniciativa francesa há dias terminada em Alcochete sem honra nem glória, embora merecedora de amplo destaque e de um envolvimento humano que visivelmente não teve.

Dispondo apenas de informação municipal frouxa e recheada, como habitualmente, de autopromoção ao sistema mas menosprezando o lado social das coisas (erro primário de comunicação), eu próprio não me apercebi a tempo das características da iniciativa e da sua importância como fonte inspiradora para a comunidade local.
Só agora tive oportunidade de investigar o assunto em pormenor e fiquei espantado como pudemos ignorar e alhear-nos de uma coisa destas.
Mais espantado fiquei porque a ideia me parece inspiradora para inúmeras iniciativas locais similares, bem como para divulgação internacional das nossas tradições, História e cultura, recolhendo-se, em contrapartida, ideias, símbolos, experiências e conhecimentos úteis ao enriquecimento da coesão social e do património alcochetanos.

Entre 25 e 27 de Agosto estiveram em Alcochete vários membros da associação francesa «Jardin Nomade», sediada em Brest, que durante dois meses viajaram por Espanha e Portugal com a deliberada intenção de promover algo praticamente desconhecido na Península Ibérica mas muito divulgado em certas regiões europeias e norte-americanas: jardins e hortas partilhados – as famosas hortas sociais do arq.º Gonçalo Ribeiro Telles, cujas ideias só serão reconhecidas quando desaparecer do nosso convívio. O habitual, de resto.
Sem prejuízo de uma leitura calma e ponderada deste documento-guia da iniciativa, bem como do blogue de «Jardin Nomade», adianto que, com o apoio da municipalidade de Brest, residentes nessa cidade (entre os quais há até alguns portugueses) criaram, na última década, 30 hortas e jardins partilhados.
Jardineiros, criadores inspirados, amantes do contacto com a Natureza, floricultores e simples curiosos juntam-se para alindar um espaço devoluto ou abandonado. Produzem e permutam produtos hortícolas, plantas ornamentais, árvores e flores.
O movimento começa a ser internacionalmente conhecido como «comunidades criativas» e aqui há mais exemplos inspiradores e interessantes.


Partindo do princípio que mais alguém se sentirá atraído por boas ideias, resta-me deixar alguns desafios:
1. Nos bairros deste concelho organizem-se grupos de criativos voluntários para alindar as abandonadas rotundas e outros inúmeros espaços mortos ou sem aproveitamento algum. Imponham aos autarcas a cedência de plantas e meios para a construção e manutenção desses espaços;
2. Dentro de um ano ou dois organize-se um grupo para ir a Brest retribuir a iniciativa pioneira de jardineiros-viajantes daquela cidade. Prepare-se um espaço nobre capaz de albergar as plantas recolhidas durante a viagem;
3. Exija-se aos envergonhados autarcas que, ao invés de ocultarem a horta nómada francesa no Sítio das Hortas, a mudem para qualquer local central numa das freguesias do concelho. Aquela horta é um acto cortês pioneiro e simbólico, tem poder evocativo e os símbolos não são para esconder;
4. Repare-se como é possível que localidades pequenas e mal conhecidas saltem para a comunicação social sem ser pelas piores razões. A inteligência distingue os seres humanos dos outros animais.


Nota - A imagem que ilustra este texto foi retirada do blogue de «Jardin Nomade», cuja hiperligação forneci acima.


P.S. - O blogue regional «A-Sul» transcreveu este texto, gentileza que agradeço ao(s) autor(es).

01 setembro 2009

Lembro-me onde, quando e de quem...

Jorge Giro foi meu aluno na Escola Secundária Jorge Peixinho quando frequentava os 10º e 11º anos de escolaridade naquele estabelecimento de ensino.
Quem lhe dissesse que acabaria por cair nas malhas do Partido Comunista fá-lo-ia logo rir nessa altura.
Ainda vários anos mais tarde, já na vida profissional, Jorge Giro continuaria a rir-se na cara de quem lhe apontasse o PCP como desfecho para a vida.
Não pense Jorge Giro que eu estou esquecido da sua insurgência contra os comunistas quando, por exemplo, Miguel Boieiro mandou deitar por terra uma série de plátanos ao princípio da estrada directa de Alcochete para o Montijo.
Nesse tempo de indignação de muitos, Jorge Giro admitia mesmo preterir a residência em Alcochete a favor do Montijo.
Jorge, não me venhas dizer que minto. Lembro-me onde foi, quando e de quem estava ao pé e ouviu também.

A verdade nunca descansa

O que faz os candidatos António Maduro e Borges da Silva não denunciarem directa e abertamente os comunistas?
Porque analfabetismo não significa estupidez, qualquer analfabeto daria resposta à minha pergunta.
O que o analfabeto tem dificuldade em perceber é que em política a verdade está entre as coisas que melhor têm que ser geridas.
Mas todos fiquem sabendo o seguinte: a verdade nunca descansa a menos que o seu esplendor se imponha à tona de tudo. Sobre isto, a história recentíssima de Alcochete deveria levar os candidatos a pensar que é mesmo assim.

Adeus Eco FM, olá Super FM

Conforme acabo de ler aqui, a rádio local de Alcochete mudará de designação e de rumo em meados deste mês de Setembro.
Espero que seja para melhor e por muitos e bons anos.

Boa memória (3)

O texto que se segue foi publicado neste blogue a 6 de Dezembro de 2005. Continua tão actualizado que me limitei a alterar a quarta palavra.

Há mais de seis anos que, sem sucesso, lancei a ideia da realização de um congresso tendo como tema central Alcochete.
Suponho que seria útil dirigentes associativos, bombeiros, empresários, autarcas, forças de segurança, escolas, instituições públicas e de solidariedade social e cidadãos interessados aproveitarem um fim de semana para expor factos e ideias e dialogarem sobre assuntos com que diariamente se confrontam.
Volto a sugerir a realização desse encontro, por me parecer cada vez mais urgente.
Não creio que seja tempo perdido se, pelo menos, dele resultarem soluções pontuais para problemas que me parece arrastarem-se.